Warning: ob_start(): non-static method wpGoogleAnalytics::get_links() should not be called statically in /vhosts/institutosaofernando.org.br/www/adm/wp-content/plugins/wp-google-analytics/wp-google-analytics.php on line 259
Comunidade De Leitores - Instituto São Fernando

Instituto São Fernando

Notícias

12.09.2009.Educação

Instituto São Fernando estimula a alfabetização e formação da família leitora em Vassouras doando livros para creches do município

Doação de livros em creches de Vassouras, 2009

A coordenadora do ISF Deborah Levinson com crianças da creche Mariana Crioula

A atividade de leitura é fundamental para as atividades de alfabetização das crianças e ensino em geral e constitui, na vida adulta, um instrumento de trabalho essencial em muitas áreas profissionais. Além disso, é uma necessidade fundamental para as pessoas que vivem na sociedade contemporânea.

O ato de ler deve ser visto como uma forma de prazer cultivado na própria família, percorrendo a formação do leitor desde a infância até a sua formação universitária. Por serem modelos de leitores e orientadores, os professores têm um papel muito importante no desenvolvimento do aluno como leitor. A formação do hábito de leitura começa na primeira infância, quando os pais lêem para seus filhos, se desenvolve no ensino fundamental, já no início da alfabetização, e prossegue no ensino secundário, sendo que o ambiente universitário deve consolidar este aspecto do comportamento do estudante.

Para estimular uma comunidade leitora na cidade de Vassouras, formada tanto pelas famílias quanto pelos professores dos alunos, o Instituto São Fernando doou no mês de setembro 50 títulos para as bibliotecas de cinco creches do município de Vassouras. Durante a visita de doação, a Diretora do ISF Deborah Levinson conversou com as diretoras a respeito do Projeto Comunidade de Leitores. Cada gestora relatou as ações que a instituição vem realizando a esse respeito.Deborah relatou a emoção das crianças ao encontrarem no meio do pátio uma caixa bem embrulhada: “Eles saíam todos afoitos para abrir o pacote e ficavam maravilhados ao descobrirem os livros. Logo folheavam, os mais pequenininhos até mordiam as folhas de tecido, foi encantador”, constata Deborah.

Doação de livros em creches de Vassouras, 2009

Crianças da creche Mariana Crioula

A professora Luciana Alves Pereira , diretora da Creche Municipal São Vicente de Paula, relata que as professoras realizam leitura para os alunos três vezes na semana, ora dentro de sala ora no pátio com todas as turmas e com auxílio de fantoches e ou fantasias. Na última quinta-feira de cada mês, uma mãe é selecionada para contar histórias na creche para todos os alunos. E toda sexta-feira é enviada para casa uma sacola com livro para leitura. Nesta sacola também vai um caderno de registros para que os alunos e familiares possam anotar como aconteceu essa leitura e tudo o que esse momento proporcionou. Outro evento promovido é a leitura por um familiar, em que um membro de uma família é convidado para ir até a instituição para fazer uma leitura previamente escolhida e preparada para as crianças. Algumas creches já conseguiram estabelecer uma sala de leitura, e outras possuem os “cantinhos de leitura”.

Rita Brum, Coordenadora Pedagógica das creches municipais de Vassouras, relatou extrema satisfação com o trabalho que vem sendo realizado nas instituições, apesar de todas as limitações pedagógicas, logísticas e culturais ainda existentes. Deborah Levinson também mostrou satisfação e alegria em estar junto das crianças neste momento tão importante, e agradeceu o apoio dado dizendo que tudo foi muito bem organizado e que a recepção pelos profissionais e crianças muito cuidadosa. “É um alimento para a alma a felicidade com que todos (profissionais e crianças) receberam os livros. Obrigada pelo carinho”, agradeceu Deborah.

Vale lembrar que o processo de leitura é complexo e ativo, logo para a formação do leitor pleno há um longo percurso e requer o apoio constante dos pais e professores aos alunos, introduzindo os livros no cotidiano familiar e escolar destas crianças.