Warning: ob_start(): non-static method wpGoogleAnalytics::get_links() should not be called statically in /vhosts/institutosaofernando.org.br/www/adm/wp-content/plugins/wp-google-analytics/wp-google-analytics.php on line 259
Equipe do Instituto São Fernando aprende nova prática em evento sobre Agroreflorestamento em Ubatuba - Instituto São Fernando

Instituto São Fernando

Notícias

25.09.2009.Agroecologia

Equipe do Instituto São Fernando aprende nova prática em evento sobre Agroreflorestamento em Ubatuba

Foi realizado de 5 a 7 de setembro de 2009 um evento ligado a Agroreflorestamento com o consultor suíço Ernst Goetsch, especialista no tema. Briana Swete, uma das estudantes do projeto Talents 2009, representou o Instituto neste evento, com o intuito de conhecer práticas de benchmarking em um projeto bem sucedido. Briana teve a oportunidade de aprender a metodologia do agroreflorestamento do especialista na mata de Ubatuba, em um curso do Instituto de Permacultura e Ecovilas da Mata Atlântica (IPEMA).

Ernst Goetsch é um pesquisador pioneiro no campo da agrofloresta. Começou a implementar Sistemas Agroflorestais (SAF) há 25 anos em sua fazenda em Piraí do Norte, no sul da Bahia. Ali, ele foi capaz de recuperar a floresta nativa e criar um sistema de alimentos com alta produtividade. Os seus métodos demonstram o potencial da agrofloresta para promover uma vida rural sustentável.

Em aulas teóricas e práticas foram transmitidos os princípios naturais básicos para a agrofloresta, e também como usar esses princípios para criar um SAF saudável. Depois de um dia de palestras e uma demonstração de como aplicar o conhecimento ganho, os participantes e Ernst implementaram uma SAF na terra da IPEMA. Como o SAF exige conhecimento-intensivo, a experiência em campo ajudou a solidificar os detalhes, além de assegurar o aprendizado.

Entre os participantes do curso havia estudantes, professores, pesquisadores, agricultores e famílias que têm interesse na agroecologia ou querem implementar SAF em suas próprias terras. Os participantes locais compartilharam o aprendizado de que é sempre importante ter conhecimento local para implementar um sistema assim. Como a experiência de Ernst é no sul do Bahia, ele contou com pessoas locais para saber quais espécies são bem sucedidas na região. Essa dinâmica mostrou ainda como adaptar as técnicas de Ernst para uma região diferente, o que é muito importante para o Instituto São Fernando, que trabalha no Vale do Café.

O Instituto tem muito interesse em incluir sistemas agroflorestais no projeto de Restauração da Mata Atlântica que está sendo desenvolvido atualmente. O ISF reconhece que Sistemas Agroflorestais podem ser uma outra atividade que gerem sinergias com a produção orgânica da Associação Orgânicos do Vale com os esforços para reflorestar áreas degradadas do Vale do Café, mediante apoio aos agricultores para incluírem agrofloresta em seus sistemas. A participação do ISF neste evento é um exemplo da importância da prática de benchmarking para o desenvolvimento dos projetos.


Escreva um comentário

Seu e-mail nunca será compartilhado. Preencha os campos requisitados *